cuidado com golpes ao comprar seu motorhome

Por mais que se alerte, sempre tem alguém caindo em golpes na compra de veículos pela internet, desde carros populares até caminhões e, como não poderia deixar de ser, também existem golpes com motorhomes e por mais que a gente se acautele, sempre tem um espertinho querendo levar vantagem em cima da gente. E o pior é que às vezes consegue!

Ainda ontem uma paulistana cujo nome não vou divulgar em respeito á sua privacidade, postou um alerta em um dos grupos que sigo no Facebook, chamando a atenção dos amigos para um anúncio no site Viva Local (que já saiu do ar) com data de 1º de agosto e escancaradamente fraudulento de um motorhome classe C construído em um furgão Renault Master Cargo modelo 2009 pela módica quantia de R$ 31.800,00. Isso mesmo: trinta e um mil e oitocentos reais!

QUANTO VALE REALMENTE O RV

Para quem está a par do valor de mercado de veículos de recreação, a fraude está explícita. Só o furgão "pelado", sem a montagem da casa, vale hoje mais de 50 mil reais (vide fipe, web motors, olx...).

Agora acrescente a ele alguns itens descritos no anúncio, como climatizador Maxiclima, calefação, sanitário, banheiro com aquecedor a gás, cama de casal, armários, cozinha com pia, gabinete e cooktop, reservatório de água, bomba, central eletrônica, geladeira Elber, GPS, câmera de ré, televisor, baterias auxiliares e outros acessórios, tudo isso num veículo com baixa quilometragem e excelente aparência.

Pra “vender logo”, se o sujeito estivesse precisando muito do dinheiro, não pediria menos do que uns 120 mil reais, mas como ninguém é bonzinho desse jeito e pouca gente está com a corda no pescoço, geralmente você pode esperar pagar muito mais, principalmente porque o motor-casa em questão é montado por empresa bem estabelecida e não de fabricação caseira. Pode esperar pagar de 150 miletas pra cima.

QUE BOM QUE ESTAVA TÃO BARATO

O preço estava absurdamente baixo e isso despertou imediatamente a desconfiança dela, que é uma pessoa bem informada e atenta, mas e se o preço fosse compatível com o mercado?

Quando viu que a esmola era tanta que causava suspeita ao santo, ela deu uma fuçadinha na web pra saber se tinha alguma evidência e descobriu que o anúncio postado no Viva Local com referência a Belo Horizonte - MG, é um clone quase perfeito de um motorhome à venda no site Mercado Livre, onde o preço pedido pelo anunciante de Florianópolis - SC é de R$ 165.000,00, portanto o clone representava menos de 20% do valor real.

A fim de poder comprovar a tentativa de estelionato para poder alertar outras pessoa, a paulistana mandou e-mail para endereço do falso vendedor para poder postar também a sua resposta o cara-de-pau respondeu para ela que é britânico, morou algum tempo no Brasil e está vendendo o RV porque retornou ao Reino Unido. Boa conversa!

Na imagem a seguir você vê o anúncio original, do qual o estélio criou um clone.


Tudo isso que ela fez, ela compartilhou no grupo para mostrar a ousadia e os passos do golpista, mencionou inclusive um alerta que já existia no Portal Macamp desde fevereiro deste ano sobre essa prática criminosa, que segundo a matéria já vem de longa data.

RELATOS DE OUTROS CASOS RECENTES

Diversas pessoas participaram do debate e um rapaz de Blumenau informou que o mesmo tipo de anúncio já foi visto por ele no site OLX, onde era ofertado um motorhome "Mercedes-Benz Diesel" por R$ 18.900,00. Uma mulher do Tocantins noticiou já ter visto anúncio de trailers no mesmo esquema e uma outra, que me pareceu ser de Engenheiro Coelho, alertou que já encontrou um anúncio de camper por R$ 8.000,00 com as mesmas características.

Em todos os casos mencionados o(s) golpista(s) usa(m) do mesmo expediente, um discursinho Ctrl+C / Ctrl+V começando por dizer que não fala português direito e blá, blá, blá, o que funciona como um distrativo, porque enquanto você lê a estorinha fajuta, sua atenção fica dispersa e sua guarda baixa, favorecendo o aplique. daí você deposita algum e... fica a ver navios.

O estelionatário é tão bonzinho que além de "vender" os produtos baratíssimos, ainda "envia" eles para a casa do comprador, sem custo de transporte - só que não.

COMO EVITAR CAIR EM GOLPES

A primeira regra e talvez a mais importante é ser mais racional que emocional, sempre negociar sem pressa, não ter medo de “perder o negócio”. A ansiedade é inimiga da razão.

Creio que o segundo motivo que leva alguém a tomar um tombo em negócios desse tipo é se achar a pessoa mais esperta do mundo, achar que está se dando bem às custas de algum otário é meio caminho andado para encontrar alguém mais sacana que você.

A informação é essencial: é recomendável pesquisar o mercado, verificar detalhes, conhecer o que está à venda por aí, ter em mente uma estimativa de quanto custa o que você quer comprar e quais os opcionais de cada produto.

Ver pessoalmente o motor-casa antes de pensar em fechar negócio, andar com ele, testar desde a regulagem do banco até o ar condicionado, desde os faróis até o aquecedor de água, desde o rádio até a descarga do banheiro, desde o esguicho do limpador de pára-brisa até a tensão (voltagem) nas tomadas.

Pegar o documento do carro na mão, sem medo de ser mordido por ele, ler tudo, confrontar os dados com placa, número de chassi, números gravados nos vidros, tirar uma foto do documento e enviar pro seu despachante pesquisar nos bancos de dados que ele tem acesso.

Pedir pra ver o CRV (documento de transferência) e confrontar as informações dele com as do CRLV (porte obrigatório) e com os dados da pessoa; não custa nada procurar divergências e vestígios de adulteração. Existem fraudes mais bem elaboradas em que o suposto vendedor falsifica inclusive os documentos, sempre é bom solicitar uma consulta através de um despachante de confiança.

Jamais comprar veículo com carnê e nem que esteja com as parcelas quitadas, mas ainda com anotações de alienação no documento. E nunca, nunca mesmo, comprar nada que esteja registrado em nome de terceiros e nem com o verso do CRV preenchido com dados de terceiros.

Nunca pagar adiantado! Repito: nunca, nunquinha, não mesmo, pagar antes de estar com a chave do motorhome na mão e o documento preenchido em seu nome e com firma reconhecida. Nem cheque, nem moedinhas, transferência, TED, dados de cartão, nada! Pague só quando tiver a certeza de poder sair dirigindo o RV e que ele realmente será seu.

Procure fazer um contrato simples de compra e venda para assegurar seus direitos em caso de algum defeito oculto do carro.

E nem preciso te dizer pra não ir ao encontro do vendedor portando dinheiro e evitar recebê-lo em sua casa, o ideal é você saber onde ele mora, onde ele trabalha, mas um primeiro encontro negocial cai bem em local público, com gente circulando.

E pode fuçar descaradamente e desavergonhadamente tudo que puder sobre o vendedor e sobre o veículo, inclusive saber se a pessoa tem outro patrimônio, se tem empregados...

A PESSOA PODE ATÉ SER DE BOA FÉ, MAS...

Ações trabalhistas regridem (voltam no tempo pra tomar o que a pessoa tem) até cinco anos; se a pessoa tiver dado calote em alguém e não tiver outro patrimônio, seu motorhome pode ser arrestado (tomado de você) para pagar dívidas do antigo dono. A regra é simples: quanto mais caro o bem, maior o seu risco. Correto?

Muita gente registra carros em nome de empresas por questões tributárias, caixa dois, etc, etc. Cuidado! Consulte seu despachante de confiança ou até um advogado antes de fechar negócio, se o carro estiver em nome de pessoa jurídica, exija acesso ao contrato social da empresa para verificar se a pessoa com quem você está negociando pode responder pela venda, descubra a relação dela com seus empregados, exija certidões negativas da Receita Federal, INSS e tudo o mais.

Um abraço.
Boa estrada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê a sua opinião.